01 de maio de 2017

Tolerancia = paz

Boa tarde:

Fato é, as pessoas falam sem saber o que ou por que, mas eles falam. Muitas vezes eles são bastante inconsciente, mas ainda falando, não importa o dano que podem causar ou que sabem que estão causando. As pessoas falam e introduzir um ciclo crítica, julgamento, e tudo isso sem ser capaz de ver a trave no seu próprio olho; mas sim, as pessoas falam.

Ontem eu coloquei um maravilhoso vídeo que Lucy enviou-me o meu parceiro e um dos comentários foi que as pessoas não entenderam os nossos problemas. É verdade que as pessoas não entendem os nossos problemas, mas eles falam. As pessoas falam e nós temos que nos perguntar um escudo que faz com comentários nocivos e maliciosos saltar e não chegar até nós este imenso coração que nos caracteriza; mas, ao mesmo tempo, devemos aprender a não julgar, não devemos julgar ninguém e, assim, dar o exemplo e não cair na mesma armadilha que as pessoas caem falar.

Eu acho que é uma reflexão profunda devemos fazê-lo plenamente consciente para tentar obter o mundo para parar de falar sem saber que este mundo parar de julgar e criticar por causa de fazê-lo. Penso que temos de apelar para a nossa bondade e tolerância para que, juntos, vivendo juntos é melhor e mais confortável.

As pessoas falam e, muitas vezes, como já dissemos, sem o conhecimento dos fatos; não somos iguais, a julgar Pare de falar, questionar e ser muito mais tolerante para os nossos filhos para aprender e educar-se sobre a tolerância e empatia. As pessoas falam, nós ajudá-los a parar e parar de julgar; Para o Dia Mundial da Fibromialgia peço reconhecimento da doença, o estudo para que possamos ajudar a dar visibilidade a doenças e tolerância para com os doentes e os doentes do resto do mundo também, porque entendemos que não deve ser fácil de entender nós, fibromialgia, devemos ter em mente que nós somos os primeiros que nós não entendemos, por isso todos nós devemos praticar a tolerância e empatia.

Obrigado pela leitura, eu mando beijos e abraços algodão implorando ação para ajudar mais pessoas.

María Díaz.